Blog dedicado ao estudo completo do Evangelho de João. Aqui ofereceremos estudos bíblicos, comentários, esboços para pregação, mensagens, explicações e interpretações do Quarto Evangelho canônico.

Evangelho de João — Esboço

Tema: a fé em Jesus, como o Cristo e o Filho de Deus, com vistas à vida eterna.

PRÓLOGO: Jesus Cristo, a Palavra (Logos) revelatória (1:1 18)

I. O IMPACTO PRODUTOR DE FÉ DO MINISTÉRIO INICIAL DE JESUS (1:19 4:42)
A. Narrativa (1:19 2:25)
1. Testemunho de João Batista e os primeiros discípulos (1:19 51)
2. Transformação de água em vinho, no casamento em Caná (2:1 12)
3. A purificação do templo e a realização de sinais miraculosos em Jerusalém (2:13 25).
B. Discurso (3:1 4:42) (A palavra "discurso" com freqüência envolve certo grau de diálogo.)
1. O novo nascimento, em conversa com Nicodemos (3:1 21)
2. A superioridade de Jesus, testificada por João Batista durante seus ministérios paralelos de batismos (3:22 36)
3. A água da vida, em conversa com a mulher samaritana, com a resultante conversão dela mesma e de seus concidadãos (4:1 42)

II. AUTORIDADE DAS PALAVRAS DOADORAS DE VIDA DE JESUS (4:43 5:47)
A. Narrativa (4:43 5:18)
1. Cura do filho de um oficial (4:43 54)
2. Cura do inválido, num poço de Jerusalém, em dia de sábado (5:1 9a)
B. Discurso: a autoridade das palavras de Jesus (5:9b 47)

III. OUTORGA DO CORPO E DO SANGUE DE JESUS PELA VIDA DO MUNDO (6:1 71)
A. Narrativa: multiplicação dos pães para os cinco mil homens e o caminhar por sobre as águas (6:1 :21)
B. Discurso: o pão da vida (6:22 71)

IV. ILUMINAÇÃO DA HUMANIDADE POR JESUS, COM A RESULTANTE DIVISÃO EM: INCRÉDULOS, DESTINADOS AO JUÍZO, E CRENTES, DESTINADOS À VIDA ETERNA (7:1 8:59)
A. Narrativa: Jesus se faz presente à festa dos Tabernáculos, e divisão das opiniões a Seu respeito (7:1 52)
B. Discurso: a luz do mundo e os verdadeiros filhos de Abraão (8:12 59)

V. A TERNURA DE JESUS, EM CONTRASTE COM A CRUELDADE DAS AUTORIDADES RELIGIOSAS DOS JUDEUS (9:1 19:39)
A. Narrativa: cura do cego e sua exclusão da sinagoga (9:1 41)
B. Discurso: o bom pastor, os mercenários, os assaltantes e os ladrões (10:1 39)

VI. O DOM DA VIDA MEDIANTE A MORTE DE JESUS (10:40 12:50)
A. Narrativa (10:40 12:19)
1. A ressurreição de Lázaro e a conseqüente conspiração do Sinédrio para tirar a vida de Jesus (10:40 11:57)
2. Jesus é ungido por Maria de Betânia, e a conspiração do Sinédrio para tirar a vida a Lázaro (12:1 11)
3. A entrada triunfal em Jerusalém (12:12 19).
B. Discurso: o grão de trigo que morre, ressurgindo depois para uma vida frutífera (12:20 50).

VII. RETIRADA E RETORNO DE JESUS (13:1 20:29)
A. Discurso (13:1 17:26)
1. Purificação dos discípulos e seu serviço manual mútuo, simbolizados pelo lava pés (13:1 20)
2. Anúncio sobre a traição e desligamento de Judas Iscariotes (13:21 30)
3. Vantagens da retirada de Jesus para os discípulos, e a vinda do Paracleto (Consolador): Discurso do Cenáculo (13:31 16:33)
4. Oração sumo sacerdotal de Jesus por Seus discípulos (17:1 26)
B. Narrativa (18:1 20:29)
1. Detenção de Jesus (18:1 11)
2. Audições ante Anás e Caifas, com as negações de Pedro (18:12 27)
3. Audição ante Pilatos (18:28 19:16)
4. Crucificação e sepultamento de Jesus (19:17 42)
5. O túmulo vazio e duas aparições pós ressurreição, primeiro a Maria, e então aos discípulos (20:1 29)

CONCLUSÃO: O propósito da escrita do quarto evangelho, inspirar a fé doadora de vida, em Jesus, o Cristo, o Filho de Deus (20:30,31)

EPILOGO (21:1 25)
A. Narrativa: terceira aparição pós ressurreição, aos discípulos, com pesca miraculosa e desjejum nas praias do mar de Tiberíades Galiléia (21:1 14)
B. Discurso: Pedro é recomissionado (21:15 23)

AUTENTICAÇÃO FINAL (21:24,25).


Fonte: Panorama do Novo Testamento de Robert H. Gundry. São Paulo. Vida Nova. 1998.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário! Em breve analisaremos seu conteúdo e publicaremos no blog.